Você está aqui > Home > Boas Viagens > Viagem a dois…Pós Luigi!

29

ago

2016

IMG_1044

Viagem a dois…Pós Luigi!

Há quase dois anos escrevi um post sobre a mesma temática só que Pós Valentina, para ler esse post basta clicar aqui para conferir o que mudou do primeiro para o segundo filho sob essa perspectiva, viagem a dois!

Para quem está pensando em viajar a sós com o maridão e ainda não teve coragem de ir por conta da culpa materna ou paterna, deixo aqui meu apoio em forma de Post. Para quem ainda não sentiu vontade, pule esse post e volte a ler quando a vontade bater.

Mas Elaine o Luigi é muito novinho, você já quis viajar sem ele?

Essa pode ser uma das perguntas que você está se fazendo porque afinal eu também fiz. Senti vontade porque a rotina de mãe de dois “dificulta” ainda mais o meu encontro com meu marido como apenas um casal, me entendem? Vocês já sabem que a rotina aqui em casa é contrária, enquanto a gente dorme o Edu trabalha e enquanto estamos acordados ele está dormindo. Nos finais de semana  dividimos as atividades dos dois e optamos por passear com a família toda, na grande maioria das vezes. Quando surgiu a possibilidade do Edu ir até Barretos na Festa do Peão `a trabalho, ele mesmo me perguntou, você não quer ir comigo, assim passeamos, você dorme uma noite inteira {confesso que essa parte foi super convidativa} e descansa a mente. Com a mesma praticidade dele aceitei a sugestão, pedi para minha mãe e minha tia ficar com eles, programei para tirar o leite dele pensando como se tivesse que me ausentar a trabalho {uma válvula de escape total para não me sentir culpada}. Bem diferente do post sobre a viagem pós Valen, eu apenas programei o leitinho do Luigi e confiei todo o resto `a minha mãe, olha que diferença hein!

Nem preciso escrever muito sobre a felicidade da minha mãe não é mesmo? Ela ficou me agradecendo o final de semana inteiro ao invés de ser o contrário. Valentina que já sabe exatamente o significado de ficar sem a mamãe, ano passado viajei muitas vezes sem ela, está bem resolvida com o assunto e me recebe com um abraço bem apertado cheio de saudade.

Como eu fiquei? O que senti? Foi fácil, díficil?

Saí de casa com o coração apertado e os braços vazios, um pequeno nó na garganta e a mente a mil pensando como seria a noite do Luigi, afinal ele acorda bastante ainda querendo mamar. Logo que pegamaos a estrada, o Edu e eu começamos a conversar sobre mil assuntos, não terminávamos nenhum ao certo…ligamos o som do carro, a minha mente foi se conectando cada vez mais em nós dois como há um tempinho não acontecia. Quando entrei no carro resolvi “presentear” o Edu que não tem redes sociais e se incomda um pouco quando conversa comigo e eu não olho para ele porque estou com o olho no celular. Sabe o que eu fiz? Deletei todas as redes sociais do meu celular para nem correr o risco de querer olhar. Isso foi ótimo porque realmente passamos as 5 horas de estrada conversando sem parar, bebemos quatro litros de água, deu até aquele sensação de “época de namoro” que fica adormecida depois do casamento e filhos.

Me senti bem, tranquila, fiz face time com as crianças mas a Valentina não queria parar de brincar com minha sobrinha para dar oi se quer, só dizia assim “mamãe tá muito divertido aqui, traz um chocolatinho pra mim de presente”. A dor que senti foi nos seios rs…precisei fazer ordenha manual e com a bombinha a cada três horas, tinha me esquecido com o é ruim quando o seio fica empedrado. Hoje já voltou ao normal tanto as mamadas do pequeno quanto as dores.

Não posso falar que é super simples e fácil deixar as crianças, mas na nossa família é algo que entendemos como um momento essencial para nossa vida a dois. Recebemos o apoio tanto da minha família quanto da família do Edu e das minhas comadres e compadres que sempre se prontificam para o que for preciso.

Eu acredito que a comunicação com família e pessoas próximas que podemos confiar para cuidar dos nossos filhos ajuda bastante, hoje eu não tenho vergonha de ligar e perguntar “olha mãe, tia…estamos pensando em viajar sem as crianças no dia tal, vocês estarão livres, podemos contar com vocês na logística e cuidado com as crianças” , quando não se tem babá essa é uma das opções de passear a sós com o maridão.

Qual é o momento ideal para viajar sem filhos? Essa pergunta só você (s) podem responder, vai depender muito da dinâmica familiar e do estilo de vida de cada família.

E as crianças como ficaram? Já citei que a Valentina ficou ótima e já pediu para viajar para casa da vovó sem a mamãe de novo, acredita? O Luigi minha mãe disse que ficou normal, assim como fica em casa, mamou super bem o leite materno na mamadeira e comeu a comida mais do que tá habituado, gostou do sabor do tempero da vovó.

Como já citei lá em cima, nós fomos para Barretos – Fiz um Vlog para vocês que vai ao ar amanhã lá no Youtube.

As vezes complicamos muito ou melhor nos culpamos muito quando sentimos vontade de ficar um “pouco” longe dos nossos filhos não é verdade? Se isso estiver acontecendo com você saiba que esse sentimento é normal e saudável, jamais irá te fazer menos mãe ou uma mãe ruim. Permita-se continuar vivendo experiências a sós tanto com o marido quanto com você mesma, isso vai te trazer de volta para seus filhos renovada e cheia de vitalidade para curtir com eles, pode acreditar!

Um beijo e uma ótima semana.

14 Comentários

  1. Amanda Paiva disse:

    Que legal!!! Nunca viajei sem meus filhotes. Minha Duda tem 4 anos e Enzo esta com 7 meses. Hoje, no segundo filho, no auge do cansaço, surge sim a vontade de ter esse momento a sós como maridão, mas acredita que ele não tem coragem de deixá-los? Ele diz: vamos viajar e levamos eles, kkkkk…

  2. Daiane disse:

    Que delicia momentos assim! Eu tenho a Bia de 10 anos e a Helena hoje com 1 e 10. Esse ano te chamei no Snap P nos auxiliar com dicas de como deixar a menor sem nos preocuparmos, já que iríamos fica fora do país 20 dias. E você me relatou tudo isso perfeitamente! Devemos lembrar que somos casais antes mesmo de sermos pais!

  3. Deborah Felix disse:

    Amei o post, e o mais bacana foi que voce conseguiu fazer seu marido feliz de varios jeitos: topou viajar com ele – a dois – , se desconectou de redes sociais e isso como um retorno te trouxe horas a fio de conversa com maridon, e é tão bom né? Já que eles sao nossos amigos tambem, fico feliz por voce!!!

  4. Isabela de Lourdes Barreto de Oliveira disse:

    Olhe Elaine parece que fez o post para mim kkkkk. Vou viajar em outubro sem meu filho que fara 2 anos será na verdade minha lua de mel com meu marido já que estava grávida quando casamos e não pudemos viajar. Ao mesmo tempo que estamos super animados eu sinto exatamente essa culpa de deixar meu filho por 1 semana e, as vezes, as pessoas ajudam a aumentar essa culpa não eh mesmo? Espero estar feliz e descansada quando voltarmos! estamos sonhando com uma noite inteira dormindo já que meu filho ainda acorda na madrugada apesar de eu já ter desmamado. Obrigada. Beijos em todos vocês.

  5. suellen disse:

    Olha eu nunca fiz uma viagem com meu marido ..no meu caso não tenho ninguém pra fica com meu filho ..minha mãe mora longe e também nunca confiem em deixar meu filho com algum …..preciso de um tempo só pra mim e meu marido essa retina do dia a dia esta acabando com meu casamento

  6. Camila disse:

    Estou passando por uma super saia justa , minha filha tem quase 3 , é super acostumada a sair sem mim durante o dia , chegou a dormir fora uma noite na avó , meu marido tem uma viagem de trabalho e queria que eu fosse , mas estou sem coragem por deixar ela aqui com avó duas noites e três dias sem mim.
    Tenho medo de acontecer algum imprevisto e eu demorar a voltar , tenho pena de ir sem ela e a saudade já aperta só de pensar.
    Não sei o que fazer , me sinto insegura , por mais que ela saia sem mim , seja independente , mas na hora de dormir somos sempre nós duas.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>